A Metodologia SMART e tudo o que você precisa saber sobre ela.

A Metodologia SMART e tudo o que você precisa saber sobre ela.

Sabemos que a tarefa de estabelecer metas é um dos fatores mais importantes para o crescimento e sucesso de uma empresa. Por isso vamos falar sobre a Metodologia SMART e tudo o que você precisa saber sobre ela.

Porém, nem sempre os líderes que estão à frente desta tarefa conseguem definir metas assertivas. Muitas vezes as metas acabam sendo muito vagas ou inalcançáveis e, com isso, eles acabam alcançando resultados abaixo do esperado.

Entretanto, existe uma metodologia desenvolvida que pode ajudar na tarefa de definição de metas. Essa metodologia é conhecida como Metas SMART.

A Metas SMART é uma ferramenta desenvolvida para auxiliar e facilitar o processo de definição de metas. O legal é que esta ferramenta pode auxiliar uma empresa que está definindo metas gerais de uma equipe ou departamento, como também pode ser utilizada no campo pessoal, onde uma pessoa está definindo suas metas para um novo ano ou objetivos pessoais de curto ou longo prazo.

Para conhecermos um pouco mais sobre a Metodologia SMART e tudo o que você precisa saber sobre ela e como usá-la no dia-a-dia pessoal e profissional leia este post até final. Temos certeza que você terá muito mais facilidade em definir suas metas.

O que é a metodologia SMART?

A Metodologia SMART e tudo o que você precisa saber sobre ela, é que o nome de cinco critérios que devemos levar em consideração no momento da definição de metas. Esses cinco critérios se baseiam nos seguintes fatores: S (específica), M (mensurável), A (atingível), R (relevante) e T (temporal).

Levando em consideração estes cinco fatores, você terá um atalho para definir as metas de forma mais assertiva.

Desmistificando a metodologia SMART e tudo o que você precisa saber.

Cada um destes fatores precisam ser considerados e avaliados com muita atenção antes de você finalizar o processo de definição de metas.

Vamos conferir a seguir o que é e qual a importância de cada etapa das metas SMART.

“S” – Specific (Específico)

Como o próprio nome diz: “Seja específico”. Quanto mais específico você for, menor a chance de sua meta ser irrelevante, ou seja, você acaba evitando a sua própria auto sabotagem e se mantém determinado em alcançar aquele objetivo.

Um exemplo de meta específica é: Vamos supor que sua meta seja “Aumentar o número de vendas”, se você fizer apenas uma venda a mais do que o período anterior, pode considerar que sua meta foi alcançada. Porém, quando você é específico você precisa colocar em quanto você quer aumentar, por exemplo: “Aumentar em 20% o número de vendas”, e você sabe que para isso você precisa fazer 20% a mais de vendas do que o período anterior. Dessa forma, você se manterá mais focado e determinado a atingir o seu objetivo que foi especificado detalhadamente.

Uma forma, mais fácil que pode te ajudar a definir uma meta específica é respondendo às seguintes perguntas:

  • O que você quer alcançar?
  • Por que você quer isso?
  • Quem está envolvido?
  • Depois de alcançado, onde esse objetivo vai levar o negócio?
  • Quando você pretende realizá-lo?

Desta forma, você pode trocar a meta “aumentar as vendas” para uma meta mais específica como: “aumentar em 20% as vendas, no período de 4 meses”.

Devemos lembrar que, para que o fator específico, fique bem claro em suas metas, é importante você apontar detalhes, ou seja, quanto mais detalhado melhor.

“M” – Measurable (Mensurável)

Além de criar uma meta específica, você precisa pensar que sua meta precisa também ser medida. Se você não pode medir os resultados alcançados a partir da sua meta, como pode saber se você atingiu os resultados esperados ou não?

Vamos imaginar que você deseja aumentar a satisfação dos clientes da sua empresa, mas você não realiza nenhuma pesquisa de satisfação para colocar na ponta do lápis quem está satisfeito ou não. Por isso, é importante que todas as metas sejam mensuráveis.

Para que você possa determinar uma meta mensurável é importante você levar em consideração as seguintes questões:

  • Qual é o resultado esperado?
  • Quanto tempo será necessário para a equipe alcançar a meta?

“A” — Attainable (atingível)

Vamos imaginar que você definiu como meta o aumento de 20% das vendas em 4 meses e a equipe conquistou este objetivo logo no primeiro mês. Então, você decide que a próxima meta será aumentar as vendas em 98% até o fim do período de 4 meses, você antes de determinar qualquer meta deve pensar na seguinte questão:

  • Será que essa meta é atingível?

De nada adianta criar uma meta se ela não for alcançável, e pode acreditar que muitas empresas deixam de crescer por errarem nesse quesito. Esse erro pode desmotivar o time.

Portanto, antes de você definir se a sua meta é atingível ou não avalie os seguintes pontos:

  • Com base no histórico, é possível atingir o objetivo traçado?
  • Qual a opinião dos colaboradores? Eles acreditam que é possível?

No caso que exemplificamos acima, a meta anterior era aumentar em 20% as vendas no período de 4 meses. Esse marco foi alcançado no primeiro mês, por isso sim é viável e aceitável você reavaliar e aumentar o percentual da sua próxima meta, desde que ela seja proporcional ao resultado já realizado pelo time de vendas. Não se esqueça de considerar o período em que foi realizado.

Neste caso, ao invés de aumentar a meta em 98% para ser realizada dentro do mesmo período de tempo, que inicialmente era de 4 meses, você poderia considerar uma nova meta de 80%, levando em conta o período de 4 meses e lembrando de que 20% da meta já foi realizada logo no primeiro mês.

Para ser ainda mais realista com a sua meta, considere que dentro desse período existe a sazonalidade e outras adversidades que podem ocorrer. Então não considere uma porcentagem exata ao proporcional do realizado, mas sim uma porcentagem menor para garantir segurança nos objetivos determinados.

“R” — Relevant (relevante)

Quando você determina uma meta e coloca uma pessoa ou equipe como responsável, você precisa elaborar estratégias para que ela seja alcançada. Por este motivo, sabemos que quanto mais relevante a meta for, mais motivados estarão os responsáveis. Claro que a motivação também vem quando os pontos anteriores a este são considerados desde o início.

Uma meta precisa gerar efeitos positivos sobre o negócio para ser relevante. Para que você possa estabelecer uma meta relevante, é importante olhar os principais indicadores da empresa, como: faturamento, carteira de clientes, lucros, crescimento ao longo de determinado período e etc…

Por isso ao definir a sua meta, considere a seguinte questão:

  • Esta meta é relevante para o meu negócio? Ela fará diferença em meus resultados e crescimento?

“T” — Time based (temporal)

Chegamos ao último, mas não menos importante ponto das metas SMART. Lembre-se sempre deste ponto: toda e qualquer meta traçada deve ter um prazo pré-estabelecido para o cumprimento.

Para que você possa determinar um período adequado para a sua meta reveja períodos anteriores e análise quanto tempo você levou para realizar determinada ação. Desta forma você estabelecerá um período de forma proporcional e justa com relação a meta que foi acordada.

Em resumo, entendemos que a metodologia das metas SMART é um passo a passo que deve ser seguido fielmente para que você alcance seus objetivos, e que você pode aplicar não somente no âmbito profissional, mas também em sua vida pessoal. Agora que você já conhece mais a respeito da metodologia das metas SMART, vamos colocar em prática?

Share on linkedin
Share on google
Share on facebook
Share on twitter

Outros artigos que podem te interessar

O que é gestão por competências e tudo que você precisa saber.

O que é gestão por competências e tudo que você precisa saber.

Atualmente o mercado de trabalho tem evoluído rapidamente e a tendência é que se desenvolva em uma velocidade cada vez maior. E para reter os melhores talentos dentro da sua empresa, as empresas precisam acompanhar esse novo ritmo. Por isso, no artigo de hoje vamos entender o que é gestão por competências e tudo  que

6 passos para melhorar sua estratégia de RH e reter talentos

6 passos para melhorar sua estratégia de RH e reter talentos

Quando o assunto é reter talentos, os profissionais de RH enfrentam vários desafios, pois atrair e reter bons profissionais é um ponto que atinge vários outros fatores dentro do setor de RH. Devemos considerar que um dos principais bens de uma organização são seus bons profissionais, pois acabam se tornando imprescindíveis para o bom funcionamento

Indicadores de produtividade: quais métricas devo acompanhar?

Indicadores de produtividade: quais métricas devo acompanhar?

Qual é a primeira coisa que pensamos quando o assunto é indicadores de produtividade? Muito provavelmente a primeira coisa que você deve ter pensado é como acompanhar e medir a produtividade do meu time? Sem dúvida, o sonho de todo gestor é conseguir acompanhar todo o processo e encontrar pontos de melhorias para alavancar a

¿Gustó? Regístrese para recibir más contenido como este de forma gratuita

    es_ES